Novidades

Teste Respiratório para o Diagnóstico da Bactéria Helicobacter Pilori (TRHP) - Cintilografia Aspiração Pulmonar

TABELA CBHPM COD.: 40709019
TABELA SUS COD.: 0208070028

Muitos pacientes apresentam queixas digestivas crônicas de esofagite, gastrite (inflamação do estômago), úlcera gastroduodenal ou mesmo refluxo gastroesofágico. Mais de 80% dos pacientes que possuem a bactéria Helicobacter Pilori no estômago continuam com queixas digestivas mesmo tendo feito endoscopia digestiva e o exame haver excluído o diagnóstico de câncer e sendo submetidos à terapêutica específica. A bactéria H. Pylori é considerada um agente cancerígeno.
Algumas pessoas com infecção, não apresentam qualquer sintoma, porém outras se queixam de náuseas, gás, dispepsia, queimor e dor epigástrica. Isso porque esta bactéria causa inflamação da mucosa do estômago e enfraquece sua proteção natural ao ácido, podendo provocar úlcera. Se o ácido do estômago é reduzido com a medicação, uma úlcera pode cicatrizar, mas infelizmente ela tende a recidivar sempre que suspende-se a medicação antiácida.
Todo paciente H. pilori positivo deve incluir em seu tratamento o uso de antibióticos e quando se tratar do casal, o diagnóstico e o tratamento deve ser dos dois, para que haja a cura da doença, vez que a contaminação se dá pelo beijo e é muito comum em casais.

http://rawmedcol.com/

Como funciona o Teste Respiratório?
A enzima urease (produzida pela bactéria Helicobacter Pilori) normalmente não é encontrada no estômago.Quando isso ocorre, então se tem uma evidência da presença da bactéria no estômago.
Procedimento:
Uma cápsula contendo uréia marcada com carbono 14 é ingerida pelo paciente. Aproximadamente três minutos após a ingestão, ela se dissolve no estômago e entra em contato com a bactéria Helicobacter pilori, que imediatamente quebra a uréia marcada em CO2 e Amônia. O CO2 chega aos pulmões pela circulação e é expelido pela respiração em aproximadamente 10 minutos. Uma amostra do ar expirado é coletado e analisado em um Contador Beta que detecta a presença do Carbono 14 no paciente H. Pilori positivo.
Instruções que o paciente deve seguir antes do exame:
* Permanecer em jejum absoluto por pelo menos seis horas antes do exame.
* Caso tenha tomado antibióticos nos últimos 08 dias, avise ao médico. Seu teste provavelmente terá que ser adiado por 15 dias .
* Caso tenha ingerido medicação a base de bismuto associado a antiácidos, ou sulcralfato (Antepsin) ou Omeprazole (Losec) o exame terá que ser adiado por duas semanas.

Procedimento:
Uma cápsula contendo uréia marcada com carbono 14 é ingerida pelo paciente. Aproximadamente três minutos após a ingestão, ela se dissolve no estômago e entra em contato com a bactéria Helicobacter pilori, que imediatamente quebra a uréia marcada em CO2 e Amônia. O CO2 chega aos pulmões pela circulação e é expelido pela respiração em aproximadamente 10 minutos. Uma amostra do ar expirado é coletado e analisado em um Contador Beta que detecta a presença do Carbono 14 no paciente H. Pilori positivo.

Instruções que o paciente deve seguir antes do exame:
* Permanecer em jejum absoluto por pelo menos seis horas antes do exame.
* Caso tenha tomado antibióticos nos últimos 08 dias, avise ao médico. Seu teste provavelmente terá que ser adiado por 15 dias .
* Caso tenha ingerido medicação a base de bismuto associado a antiácidos, ou sulcralfato (Antepsin) ou Omeprazole (Losec) o exame terá que ser adiado por duas semanas.

 

http://gletschercasino.org/



CLIMEDI - Endereços/telefones

Av. Barão de Maruim, 570 - TEL (79) 2107-9800
Av. Barão de Maruim, 970 - TEL (79) 2107-9810
Rua Santa Luzia, 575 - TEL (79) 2107-9820

Desenvolvimento